Posts Tagged ‘jogadores que fizeram história’

Pereira, o xerifão da zaga Coxa (2008-2013)

Pereira do Coritiba

Quando foi chamado para vir jogar no Coritiba, Pereira tinha acabado de passar o ano como zagueiro titular no time do Grêmio que foi vice-campeão brasileiro de 2008, com a defesa menos vazada da competição. A notícia da chegada do xerifão, então com 29 anos, foi feita na Gazeta do Povo de 27/12/2008 (link para a notícia). Pereira chegava num momento muito difícil do Coritiba, pois o clube tinha passado recentemente por 2 anos na segundona (2006 e 2007), vivia severas dificuldades financeiras e, apesar de ter tido uma ótima temporada em 2008, terminava o ano sem conseguir um bom treinador e com sérios problemas para renovar contratos de 18 jogadores que tiveram seus vínculos encerrados – vários deles titulares. Ninguém sabia disso ainda, mas o ano do centenário seria trágico, com rebaixamento e tudo. Cenário tenebroso, mas em meio às dificuldades é que se formam os grandes heróis.

Mesmo vindo de uma boa posição num dos melhores times de 2008, Pereira não assumiu naturalmente a posição de titular em 2009. O primeiro jogo do Paranaense foi um 0x0 com o Iraty em 25/01/2009. Naquele jogo, a zaga titular do Coritiba entrou com Cleiton (recém trazido do Toledo) e Felipe. A matéria da Gazeta sobre o jogo está aqui, e a galeria de fotos no sítio do Coritiba está aqui.

Isso porque o zagueirão se machucou logo no início dos treinamentos, e sua estréia só aconteceu pela 6ª rodada do estadual, em 15/02/2009, contra o Rio Branco. Neste jogo, o Coritiba voltou a marcar gols no Couto Pereira pela primeira vez desde novembro do ano anterior (veja matéria sobre o jejum na Gazeta do dia). Segundo a crônica do jornal, Pereira estreou bem, e teve participação no primeiro gol, quando o zagueiro que o marcava desviou para dentro a bola em uma cobrança de falta do meia Renatinho. O outro gol do Coxa foi do zagueiro Cleiton.

Pereira em seu primeiro jogo pelo Coritiba (foto do sítio oficial)

Pereira em seu primeiro jogo pelo Coritiba (foto do sítio oficial)

Este campeonato estadual seria o único dos 5 que o zagueirão disputaria pelo Coritiba sem ser campeão. E começou sendo decisivo no primeiro gol do clube em seu estádio na temporada, talvez prenunciando a sina de zagueiro artilheiro. Até deixar o clube neste início de julho de de 2013, Pereira iria marcar 23 gols com a camisa do Coritiba, atingindo a marca inconteste de zagueiro com mais gols anotados pelo Coritiba. Esta posição de “zagueiro artilheiro” vem sendo revezada entre Pereira e Emerson nos anos recentes, e é provável que seu melhor companheiro de zaga ainda o supere na marca, pois está apenas 2 gols atrás. Entretanto, ao sair do Coritiba, Pereira leva esta marca: é o zagueiro que fez mais gols pelo alvi verde.

Pode-se dizer que a política do Coritiba ao dispensar jogadores é necessária para manter as finanças em dia: não há como sustentar salário de tantos jogadores, e por causa disso o clube já dispensou um de seus maiores talentos da base, sem nenhuma despedida, como já anotado aqui no blog. Um jogador como Pereira mereceria placa no estádio, festa de despedida, livro em homenagem e qualquer outra coisa que se pudesse imaginar. Entretanto, a diretoria se limitou a dois textos no sítio oficial, que esse blog vem reforçar em respeito à história deste nosso craque.

Zagueiro artilheiro deixa nome na história

O texto acima foi publicado em 27 de junho no sítio oficial do Coritiba, e traz algumas fotos e a lembrança de todos os gols marcados por Pereira com a camisa do clube.

Com trajetória vitoriosa, Pereira se despede do Coxa

Outro texto publicado no mesmo dia, com algumas lembranças do período do zagueirão no clube, a informação sobre uma pequena homenagem do clube (uma camisa do Coritiba com o nome “Capitão Pereira” e o nº 23, total de gols marcados pelo jogador) e um vídeo em que o jogador faz uma despedida.

Analisando um pouco melhor os 23 gols do grande zagueiro:

3 gols no Brasileirão 2009

2 gols no Paranaense 2010

1 gol pela Copa do Brasil 2010

1 gol em amistoso contra o Vasco (durante a parada para a Copa do Mundo)

4 gols pela Série B 2010

4 gols pelo Paranaense 2011

1 gol pelo Brasileirão 2011 (na décima rodada, 2º gol do 3×1 sobre o Fluminense  – ficha do jogo, com vídeo, aqui na futpedia)

1 gol pelo Paranaense 2012 (o primeiro gol do 2×1 sobre o Corinthians Paranaense pela 2ª rodada do 2º turno – tem crônica deste jogo aqui no blog)

4 gols pelo Brasileirão 2012

2 gols pelo Paranaense 2013

Além dessa marca como goleador, Pereira participou de algumas façanhas épicas e marcas históricas pelo Coritiba.

* Foi um dos únicos jogadores que participou de todas as conquistas que perfizeram o tetracampeonato estadual 2010-2013. Veja o vídeo promocional feito pelo clube:

* Participou da histórica campanha de 24 vitórias consecutivas entre 3 de fevereiro e 5 de maio de 2011. Veja o histórico da campanha neste link.

* Participou da grande campanha no Brasileirão 2011, quando o Coritiba foi o melhor mandante da temporada, com 75% de aproveitamento, 40 gols marcados e 27 de saldo (veja a tabela)

* Participou dos dois vice campeonatos da Copa do Brasil em 2011 e 2012

Além disso, nas campanhas mencionadas, Pereira foi peça chave para que o Coritiba tivesse poucas derrotas e sofresse poucos gols.

Campeonato Paranaense 2010: 1 derrota e 14 gols sofridos em 20 jogos

Campeonato Paranaense 2011: invicto e 17 gols sofridos em 22 jogos

Campeonato Paranaense 2012: 1 derrota e 21 gols sofridos em 24 jogos

Campeonato Paranaense 2013: 2 derrotas e 20 gols sofridos em 24 jogos

Campeonato Brasileiro 2011: apenas 2 derrotas como mandante, e 13 gols sofridos em 19 jogos

Copa do Brasil 2011: 2 derrotas e 7 gols sofridos em 12 jogos

Copa do Brasil 2012: 3 derrotas e 7 gols sofridos em 12 jogos

Pouquíssimos jogadores podem se dar ao luxo de ostentar tantas marcas importantes em suas passagens pelo glorioso, e a próxima vez que alguém quiser escrever um livro como esse, vai precisar dedicar um capítulo ao Pereira.

Ele acabou de ir embora, mas já deixa muita saudade no Coritiba. Todos os depoimentos que vi sobre nosso craque dão conta de que ele foi um grande líder nos vestiários, um ótimo profissional, e um grande colega e amigo dos que trabalharam com ele. Seu nome ficou para sempre marcado no Coritiba.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: